Anuncie connosco
Pub
Notícias | Desporto e Lazer

Clube Desportivo dos Olivais e Moscavide - Fundado em 01/09/1912

Histórias e sucesso do CDOM

8 de agosto de 2021
Partilhar

O Clube Desportivo dos Olivais e Moscavide, fundado a 1 de setembro de 1912 é hoje dirigido por José Augusto Borralho, empresário e presidente da direção.

O presidente destaca que «temos nesta altura as modalidades de Futebol 11, Basquetebol e Futebol Americano e um total de cerca de 100 atletas no futebol 11 (somente seniores e escolinhas porque tudo o resto parou), cerca de 80 no Basquetebol e cerca de 100 no Futebol Americano. Antes da pandemia tínhamos ainda o Triatlo, o Pentatlo Moderno e a Natação com um total de atletas a rondar os 700.

«Em época de pandemia destacaria as 3 modalidades por terem conseguido manter as atividades com todas as dificuldades inerentes a este tempo tão particular. Mas evidentemente que o futebol sénior merece um destaque especial pela vitória na Taça AFL mesmo sendo uma equipa do segundo escalão da distrital de Lisboa conseguiu levar de vencida várias equipas do principal escalão. A saber... União de Tires, CF Os Belenenses, Santa Iria e Alta de Lisboa na final.

José Borralho identifica as principais dificuldades afirmando que «elas estão perfeitamente identificadas. Começam pelas dívidas herdadas do passado e pela falta de recursos humanos para a dimensão que o clube tem.

Confrontado com a forma de ver o futuro afirma que «O crescimento do clube está planeado para ser sustentado e ter a dimensão que a região onde se encontra exige. Temos um projeto ambicioso que passa pela reestruturação do Estádio Alfredo Marques Augusto. Essa reestruturação passa pela renovação de todas as infraestruturas, onde se encaixam balneários novos, sede nova, salão multiusos, clínica e ginásio, iluminação nova, cobertura das bancadas, campo n.º 2 de futebol 7 (campo José da Conceição Alves) e pavilhão gimnodesportivo.

Cremos que tudo está para muito breve.

Depois disto... o céu é o limite e o clube será aquilo que os sócios entenderem.

Última edição

Opinião