Anuncie connosco
Pub
Notícias | Saúde

Hospital Beatriz Ângelo

Campanha de vacinação

4 de janeiro de 2021
Partilhar

Depois dos Hospitais Curry Cabral e São José terem dado início à campanha de vacinação, em Lisboa, ao 3º dia da campanha de vacinação em Portugal, depois de 7500 portugueses vacinados, arrancou dia 29 a administração do fármaco no Hospital Beatriz ngelo, em Loures.

Paulo Rodrigues, diretor da unidade de infeciologia do hospital, foi o primeiro médico a ser vacinado em Loures.

“A vacina lança uma enorme esperança no combate a esta doença, dá mais tranquilidade aos profissionais de saúde” são as palavras do médico, no entanto apela ainda à responsabilidade individual e ao uso de máscaras e equipamentos de proteção e desinfeção e distanciamento social.

Quanto à rapidez com que a vacina foi desenvolvida, o Dr. Paulo Rodrigues assegura que há estudos na literatura médica que a consideram eficaz e segura e que a desburocratização dos processos a tornou acessível mais rapidamente, sem que por isso se tivessem saltado fases essenciais do desenvolvimento da mesma.

Apesar da vacinação já se ter iniciado, a diretora-geral da saúde, Graça Freitas insistiu que não dispensa, nesta fase, “de forma alguma”, as medidas de proteção recomendadas, como o distanciamento físico, a lavagem frequente das mãos e o uso de máscara, bem como o arejamento de espaços fechados.

A diretora-geral da saúde apelou a todos os cidadãos para cumprirem as regras em vigor em cada concelho, no que diz respeito à mobilidade e ao ajuntamento de pessoas.
Relativamente à situação epidemiológica, “a taxa de mortalidade global tem-se mantido estável e é de 1,7% à data”, indicou.

Quanto à taxa de letalidade acima dos 70 anos é de 10,3%.

“A incidência cumulativa a 14 dias é de cerca 480 casos de infeção por 100.000 habitantes”, acrescentou, sublinhando que existem “diferenças e assimetrias” entre concelhos e regiões.

Última edição

Opinião