Anuncie connosco
Pub
Notícias | Atualidade

Bombeiros Voluntários de Fanhões

REN oferece viatura a Bombeiros

4 de julho de 2021
Partilhar

A REN – Redes Energéticas Nacionais, no âmbito da sua política de apoio às comunidades locais, especialmente na prevenção de incêndios rurais, entregou uma viatura 4x4 aos Bombeiros Voluntários de Fanhões.

Em Loures, nos últimos três anos, a REN efetuou a limpeza de cerca de 120 hectares (o equivalente a 120 campos de futebol) de floresta.

Através de uma estreita parceria com a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e os Municípios na defesa da floresta contra incêndios, desde 2009 a REN atribuiu 80 veículos a diversas instituições, entre corporações de bombeiros e equipas de prevenção de incêndios das autarquias. Este ano, e para além Fanhões e Arruda dos Vinhos, as corporações de Cete, Ourique, Coimbra, Fafe, Viseu, Ponte da Barca e Freixo de Espada à Cinta serão contempladas com uma viatura 4x4.

Da REN

João Conceição, Administrador Executivo da REN considera que “a doação destas viaturas é o reconhecimento do trabalho que as corporações de bombeiros fazem durante todo o ano. Para a REN, a prevenção contra os incêndios rurais não se realiza apenas na época crítica. Temos várias ações de prevenção em articulação com as autoridades competentes, limpando os corredores de transporte de energia, de forma a aumentar a resiliência das nossas infraestruturas e dos territórios onde as mesmas se encontram implantadas aos incêndios rurais, criando, simultaneamente, oportunidades de combate aos Bombeiros e restantes Equipas de Proteção Civil".

Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Fanhões

A Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Fanhões foi fundada a 31 de maio de 1928 na vertente do Corpo de Bombeiros, com a chegada da 1ª Bomba Braçal a Fanhões. A sua atividade principal tem o foco na proteção de pessoas e bens.
O Corpo de Bombeiros tem a sua área de atuação em todas as localidades das freguesias de Fanhões e da União de Freguesias de Santo Antão e São Julião do Tojal.
Em 2008, foram inauguradas novas instalações, ficando o Quartel guarnecido de um Campo de Treinos, que possibilita, não só o treino dos nossos operacionais, mas também a partilha de conhecimentos com a sociedade civil, nomeadamente no que concerne à formação no seio empresarial.

A REN na defesa da floresta

A REN, em conjunto com a ANEPC, o ICNF e os municípios onde se encontram instaladas linhas elétricas e gasodutos afetos à concessão da Rede Nacional de Transporte de Eletricidade e da Rede Nacional de Transporte de Gás Natural, tem feito um trabalho relevante na prevenção contra os incêndios rurais;
Atualmente, a REN é responsável pela limpeza de mais de 21 mil hectares de floresta em todo o país. Nos últimos 5 anos foram limpos mais de 39 mil hectares, o equivalente a uma autoestrada entre Portugal (Lisboa) e Moçambique (Tete). Em 2019, a REN atuou em mais de 8 mil hectares (31 hectares/dia). Em 2020, foram limpos cerca 10 603 hectares, dos quais 9587 em servidões e 1092, em propriedades próprias das concessões;
Os trabalhos são efetuados em terrenos que não pertencem à REN, o que implica um contacto com os proprietários antes de qualquer intervenção. Em 2020, foram contactados 31 093 proprietários;
A REN tem realizado um conjunto de ações no âmbito da defesa da floresta contra incêndios florestais. Em 2020, os prestadores de serviços trabalharam mais de 441 mil horas, o que representa 218 pessoas por dia/útil afetas a trabalhos na floresta;
Alguma desta área foi já executada pelas 5 máquinas (destroçadores florestais de alto rendimento) adquiridas pela REN em 2019, como forma de colmatar a fraca mecanização das empresas prestadoras de serviço do setor florestal em Portugal, em particular da silvicultura preventiva;
Ainda neste âmbito, a REN tem a funcionar na época de incêndios rurais, um Plano de Prevenção, Alerta e Atuação, que se aplica a todas as atividades operacionais e locais da REN. A sua implementação tem por base o nível de prontidão dos meios da ANEPC (Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil) definido anualmente no Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais.

Última edição

Opinião