Anuncie connosco
Pub
Notícias | Educação

Escola Secundária da Portela

Alunos estrangeiros aprendem robótica

8 de abril de 2019
Partilhar

Esta iniciativa realizou-se no âmbito do projeto Erasmus + “DAWN OF SCHOOLS WITH EDUCATION 4.0” e, para além do Agrupamento de Escolas de Portela e Moscavide, contou com o apoio da Junta de Freguesia de Moscavide e Portela e da Ageas Portugal Companhia de Seguros, SA.

“Fomos selecionados pela qualidade do trabalho que já tínhamos desenvolvido pela área da robótica”, começou por explicar o Professor, Coordenador do Projeto ATTitude3D e responsável por esta iniciativa em Portugal, Paulo Torcato.

No total, são 21 alunos e 9 professores oriundos da Eslovénia, Letónia, Finlândia, Suécia e Turquia, com idades compreendidas entre os 10 e 18 anos, 13 estudantes e 6 professores portugueses.

 Atividades

Alunos e professores foram recebidos na manhã de segunda-feira, dia 11, na Escola Secundária da Portela, pelo Professor Paulo Torcato, pela Dra. Marina Simão, Diretora do Agrupamento de Escolas de Moscavide e Portela e pela Dra. Eunice Proença, Tesoureira do Executivo da Junta de Freguesia de Moscavide e Portela, que deram as boas-vindas aos presentes.

A recepção realizou-se numa sala muito especial e diferente, a aTTitude3D Classroom, que funciona “à semelhança de uma sala do futuro”, como nos descreveu Paulo Torcato, enquanto recordou o momento em que foi um dos 12 professores (expert teachers) convidados da Europa para ir a Bruxelas desenhar atividades (Learning Scenarios) para a primeira sala do futuro. De seguida, em grupos, pintaram bandeiras e um pássaro. “No final, quando se apontar o telemóvel a bandeira vai ficar hasteada e ficar em movimento, assim como o ‘bicharoco’ vai ganhar vida e eles vão poder brincar com ele”, explicou.

Ainda sobre a manhã receberam a visita do Professor do Departamento de Informática e BioISI, da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, Luís Correia. “Apresentei um pouco daquilo que se faz na robótica atualmente e das tecnologias que estão por trás do comportamento e das capacidades dos robôs”, explicou, acrescentando que acha “extraordinário” este tipo de iniciativa.

Durante os vários dias, os alunos usufruíram de várias atividades da área da robótica, programação e de realidade aumentada. Para além das palestras de dois Professores do Departamento de Informática, da Universidade de Lisboa, sobre esta temática, os alunos tiveram um workshop de impressão 3D. Nesta atividade tiveram a oportunidade de aprender a fazer peças para poder construir um robô. A passagem pelo Oceanário e um curso de soldadura no Pavilhão do Conhecimento fizeram também parte do programa.

Uma iniciativa marcante

Para Francisco Vasconcelos, de 14 anos, do grupo português, não restam dúvidas que estes eventos são importantes, devido à “mistura de culturas e aprendizagem sobre robótica”. Opinião partilhada pelo colega Rodrigo Brito, de 13 anos, que realça “o encontro de culturas” e o aprender mais” sobre a temática abordada. Rodrigo Barros, de 14 anos, recebe agora os colegas do estrangeiro mas também ele já viveu a experiência de Erasmus na Turquia. “Foi uma experiência muito interessante”, afirma.

Ilker Atalay, Diretor da Escola Kudret Demir Ortaokulu, na Turquia, não poupou elogios à organização do evento em Portugal e à cidade Lisboeta, mostrando-se “agradecido” pela forma como “foram tão bem recebidos”.

Dávis Paulovs, tem 16 anos e é da Letónia. Para ele fazer Erasmus é muito importante pois ajuda-o a “melhorar o inglês” e a “conhecer novas pessoas”. Já Livija Pirc, 13 anos, é da Eslovénia e o facto de gostar de viajar e conhecer pessoas de outros países fez com que não hesitasse quando a professora a questionou se gostava de vir a Portugal.

Depois da Turquia ter recebido vários alunos em novembro do ano passado e Portugal agora em março, é a vez da Finlândia ser a anfitriã do evento já no próximo mês de maio, do dia 12 a 17.

Última edição

Gala Notícias de Loures

Gala | Notícias de Loures

Opinião

Eleições

Newsletter