Anuncie connosco
Pub
Notícias | Atualidade

Estudar o território do concelho

Gabinete de Apoio ao Cuidador Informal em Loures

8 de abril de 2019
Partilhar

Estudar o território do concelho para caracterizar as condições em que vivem atualmente os mais idosos e dependentes, qual o apoio de que necessitam e quem são os cuidadores informais que já trabalham no terreno. É este o objetivo do Gabinete de Apoio ao Cuidador Informal.

É um dos temas do momento e não há ainda previsão para a sua resolução, mas o Concelho de Loures pode tornar-se num exemplo a seguir quanto ao apoio aos cuidadores informais. No passado dia 7 de março, a Assembleia Municipal aprovou, por unanimidade, uma moção do Bloco de Esquerda para a criação de um Gabinete de Apoio ao Cuidador Informal de Loures (GACIL).

De acordo com o documento, a que o NL teve acesso, o objetivo passa por criar um Gabinete de Apoio ao Cuidador Informal, que será um espaço onde os cuidadores informais poderão recorrer para ter acesso a atendimento e acompanhamento psicológico e social. Tudo, de forma gratuita.

Segundo a proposta aprovada, este gabinete tanto pode funcionar num único espaço fixo na sede do concelho, como de forma rotativa, deslocando-se entre várias freguesias periodicamente.

Na mesma reunião foi aprovada uma recomendação para a elaboração de um diagnóstico local dos cuidadores informais. O objetivo desta medida é estudar o território do concelho para caracterizar as condições em que vivem atualmente os mais idosos e dependentes, qual o apoio de que necessitam e quem são os cuidadores informais que já trabalham no terreno.

 

Pelo reconhecimento do Estatuto do Cuidador Informal

 

A recomendação aprovada estatui ainda que a Câmara Municipal de Loures efetue as diligências necessárias junto do Governo, por via do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, para que seja reconhecido, com todos os seus direitos, o Estatuto do Cuidador Informal com a respetiva afetação orçamental e necessária revisão legal.

Alguns municípios, como o Fundão, já aprovaram também iniciativas similares, sendo que cabe agora à autarquia de Loures decidir se vai ou não implementar, no terreno, estas medidas aprovadas por todos os partidos na Assembleia Municipal e em que moldes.

Última edição

Gala Notícias de Loures

Gala | Notícias de Loures

Opinião

Eleições

Newsletter